terça-feira, 17 de maio de 2011

O cheiro-de-filho



Cheiro-de-filho é algo tão peculiar que deveria ser escrito assim mesmo, como um substantivo composto.
O cheiro-de-filho é único. Não tem nada nesse planeta que chegue aos pés, nada que se compare.
O cheiro-de-filho encanta. Alegra imensamente. Acalma profundamente.
O cheiro-de-filho tem poder. Faz a endorfina subir a níveis inimagináveis, causa uma bradicardia boa, tudo ao mesmo tempo (euforia e serenidade).
O cheiro-de-filho é uma delícia, traz paz, traz fé, intensifica o amor.
O cheiro-de-filho não muda, não. Aliás, muda a fragrância, mas o cheiro-de-filho continua o mesmo. Sim, é assim mesmo, um paradoxo.
O cheiro-de-filho é doce, suave e gostoso nos primeiros anos de vida. Cheirinho de bebê? Pra qualquer pessoa, menos para os pais. Para eles é o único, incrível, delicioso e insubstituível cheiro-de-filho. Na infância, um pouco maiores, o cheiro-de-filho tem várias nuances, mas continua sendo o peculiar cheiro-de-filho. O mesmo de sempre, mesmo que diferente.
E na vida adulta? Cheiro de homem? Cheiro de mulher? Ah, não pros pais... Pros pais é cheiro-de-filho. O mesmo encantador cheiro-de-filho desde o primeiro dia de vida.
É incrível, é incrível...
Vou lá, tá? Sentir os MEUS cheiros-de-filho...
Recomendo fortemente. Cheiro-de-filho faz milagre.


Um comentário:

Anônimo disse...

Cheiro de netos também conforta e faz milagres.....
Márcia.