sexta-feira, 22 de julho de 2011

Eu



Tenho alegrias intensas.
Tenho tristezas brandas. 
Sou boa no que faço.
Quando faço com gosto.
 E quando gosto do que faço.
Eu gosto de toque.
 Eu gosto de pele.
Eu gosto de corpo.
Eu goste de alma.
Eu gosto de gente.
Eu gosto de verdade.
Sou mais eu.
Sou carente.
Sou ciumenta. 
Um pouco insegura em relação a você.
Muito segura em relação a mim.
 Eu me conheço.
Mas não me entendo.
Sou imprevisível.
 Sou paradoxal.
Sou sensata.
 Sou louca.
Sou imperfeita.
 Sou de verdade.
Sou eu.


2 comentários:

Michele P. disse...

Mi, Mi...
Você é maravilhosa, querida, inteligente, bonita (interior e exteriormente), uma mãe exemplar, uma amiga fantástica.
Mas ciúmes não é algo bom...corrompe, machuca, destrói belas relações...

Um abraço e boa sexta!

Eraldo Paulino disse...

Lindo o poema. Linda você!