segunda-feira, 22 de agosto de 2011

Entrelinhas


Entre goles de vinho, em palavras tropeço.
Entre palavras dispersas, o que eu quero te peço.
Entre linhas coesas, o devido sentido.
Subentendido, ferido, dolorido.
Entre goles de vinho, tropeço.
Entre palavras dispersas, te peço.
De sorrisos, me embriago.
Com o copo, afago.
Tinto. Instinto. Não minto.
Olhos cerrados, borrados... E sinto!


3 comentários:

Luna Sanchez disse...

Ah, um bom vinho + uma pitadinha de má intenção = alegria de qualquer mortal, né, Mi?

Bom demais, uma delícia de ler!

;)

Beijo, beijo.

Mirella de Oliveira disse...

Luna, com vinho eu sou a má intenção EM PESSOA! hahahaha
Beijos e obrigada, viu? ;)

Michele disse...

Perfeito!