domingo, 4 de setembro de 2011

A morte da esperança



"A esperança é a última que morre."

Ela leu a frase em voz alta, ao apanhar um pedacinho de papel sujo e amassado de uma vala úmida, no canto da mesma rua em que sempre passava.

Bom... É a última, mas morre, não é? E se eu der uma forcinha?
-Pensou. 

E foi assim que ela planejou seu primeiro assassinato. Executado com sucesso. Fugiu sem deixar vestígios, mas escreveu uma carta à polícia local:

"Sim, eu matei a esperança. Há de se reconhecer que ela não nos era mais válida. Pra que deixá-la viver, quando não vale mais a pena? Acreditem, ela era um atraso para todos nós! Imaginem que ela viveria e veria a morte de todos nós, antes que finalmente se fosse? Sim, pessoal... Ficaria arraigada às barras de vossas saias enquanto vivessem... Não foi melhor assim? Garanto que foi uma morte rápida e sem crueldade. Entretanto, foi sem chance de defesa. Apunhalada pelas costas. Ela virou; eu mirei. Perfurei-lhe o coração, com um só golpe. E gritei: Morra, esperança! Você só nos atrapalha! Agora vocês me procuram e não terei mais paz. Matei a esperança e terei de conviver com os fatos crus. Expectativas para o futuro? Não saberei mais o que é isso. Nem vocês saberão. Sem esperança, sem sofrimento, certo?? Certo ou não? Gente, eu agi certo, não agi?? Ai, meu Deus! Acho que não deveria apelar pra Deus, sendo uma assassina desesperançosa, mas... Era isso."

A moça foi encontrada morta em um rio, uma semana depois. Em seu peito nu, cortes profundos em sua pele continham a escrita: "Assassinato de esperança é incompatível com a vida."



9 comentários:

Eraldo Paulino disse...

hummm...

Que legal..
me surpreendeu positivamente.

Me prendeu do início ao fim.

Bom, agora não falta mais ninguém morrer.

Bjs!

Luna Sanchez disse...

Ui, que forte!

Eu nunca a matei mas já dei umas rasteiras nela, cheguei de voadora...rs

Um beijo.

Mirella de Oliveira disse...

Ahh, Eraldo... Vc jura que gostou dessa baboseira toda? Você é um querido mesmo, que vê tudo da melhor maneira! Muito obrigada!


Luna, também não tenho coragem de matá-la! Não quero acabar como a mocinha aí de cima! hahaha

Vanessa disse...

Jésuis Mirella, que horror!!!hahahaha
Tem hora q dá msm vontade de sair metralhando,mas falta coragem!

Pior msm seria arrumar uma sogra chamada Esperança!

Bjo

Mirella de Oliveira disse...

Vanessa, você viu?? Cuide-se da próxima vez em que quiser matar a esperança! Não a sogra, por favor! (P.S: sempre amei minhas sogras hahahaha)

Maela disse...

Amei!
Curti o tempo todo

Mirella de Oliveira disse...

Obaaa, Maela!! Que bom! Adorei saber disso!! MUITO OBRIGADA! :)

Anônimo disse...

Mirella,

O dia que a esperança morrer todo nós já fomos pra cova também... acredito que juntamente com a fé é o que nos mantém vivos...

Mirella...Não mata ela não pq temos muita coisa pra viver ainda!!!!

Frase do dia vai ser essa mesmo:
"Assassinato de esperança é incompatível com a vida"

Sem comentários o que você consegue fazer com as palavras...

Mirella de Oliveira disse...

Anônimo,

Não a matarei. Não quero acabar como a moça aí de cima, não! hehehe A vida é feita de altos e baixos, e sem fé como podemos suportar, não é? Obrigada por gostar, viu? Fico imensamente feliz quando gostam! :) Beijos beijos