sexta-feira, 4 de novembro de 2011

Se eu me for antes de você...




Se acaso antes de você, eu me for...

Oh, meu amor!

Chore, sofra, padeça.

Imploro... Não me esqueça!

Mas, atenção!

Não prolongue a aflição.

Doe meus pulmões,

Minhas córneas,

Minha pele,

Meu coração.

Mas há algo que eu te peço:

Guarde para si com carinho...

A lembrança de que, contigo, fiz o meu caminho.

Guarde em ti, e com a presteza devida...

A minha vontade de vida.

Deliciosa e dolorida.

Por favor, se lhe perguntarem quem foi ela,

Diga apenas: ela foi de  verdade.

E guarde, com egoísmo e privacidade...

Os nossos momentos de felicidade.

As lembranças de quem fui.

De quem sou.

De quem amei. 

De quem me amou.

De quando sorri.

De quando chorei.



E de quem, em ti, para sempre, eu serei.












5 comentários:

Luna Sanchez disse...

Chorei.

Não tenho o que dizer, Mi.

=*

Eraldo Paulino disse...

O coração sabe escrever melhor que ninguém.

Lindo, Mi!

Maela disse...

Belo e poético

Michele P. disse...

Mi
Este, sem dúvida, foi seu mais tocante e maravilhoso texto! Bravo, bravo!!!

Átila Goyaz disse...

Esse texto é como uma resposta pra mim, a reposta dos que foram.
Abraços!