quarta-feira, 7 de março de 2012

Restará amor?

Que lágrimas caiam. Que rolem, molhem meu rosto e que afoguem quem tenho sido. Quero que essa mulher que vejo no espelho morra. Afogada em suas próprias lágrimas. Envenada com suas próprias ilusões. Sufocada por seus próprios sentimentos burros. E que, depois de morta, dê espaço à mulher de verdade que jaz em coma dentro de mim. O que ficará de tudo isso? Será que haverá sequelas? Coma longo, repouso demasiado... quem me tornarei? Não perfeita, mas espero que melhor. Será que continuarei tendo medo da felicidade? Será que ainda existirá amor? Amor... amor que anda transbordando pra fora de mim. Será ele infinito? Transborda e não esvazia? Será que o melhor de mim ainda permanecerá? Será que alguém, algum dia, ainda vai olhar dentro de mim e me conhecer por completo? Restará amor? Vai passar a dor? 

2 comentários:

Bruna Célia disse...

Parece que eu escrevi esse texto. Tudo a ver com o que estou sentindo esses dias. É como se eu quisesse morrer, apagar o medo, a falta de esperança.

=/



beijos

Michele disse...

Mi

Nós somos o que pensamos. Pensamentos materializam coisas.
Deixe que a antiga personagem morra e faça nascer outra mais corajosa, mais bela e mais feliz.


Um beijo