domingo, 21 de outubro de 2012

Roubando vidas



Já ouviu falar desse filme? Quando eu sentei pra escrever aqui, sei lá, de repente o título dele me veio à mente. Já faz tempo que assisti. Lembro que adorei o final surpreendente com a linda da Jolie. Enfim, assistam um dia, se gostam do gênero policial vão gostar.
Roubando vidas. Roubando. Vidas. Eu não me importo se me roubam meus bens materiais. Eu trabalhei e eu posso trabalhar de novo pra conseguir o que você pegou de mim, filho da puta. E você, se a vida for justa, vai morrer na mão de quem te ajudou ou pela droga que você trocou pelo produto que era meu. Eu não te desejo mal. Só desejo justiça. E a justiça que te cabe e que eu citei ali em cima não é porque você roubou o meu microondas, a televisão da minha mãe e o meu computador. É porque você, seu verme, roubou a minha vida, as minhas lembranças, as fotos tão lindas e abundantes que eu nunca mais poderei rever. Os vídeos dos meus filhos engatinhando, aprendendo as primeiras palavras, dando os primeiros passos, cantando e dançando... os vídeos e fotos de passeios que se perderão na minha memória por falta de um fiozinho que as puxe. Eu não quero mais aceitar que o erro foi meu. Não foi. NÃO FOI! Eu tenho o direito de não ter feito um backup. Eu fui displicente, burra e mais um monte de adjetivos que até eu mesma criei pra mim... sim, eu fui. Mas não fui a culpada. Você roubou oitenta por cento das minhas fotos, todo o meu conteúdo da faculdade, muitos dados pessoais e uma vida quase inteira de armazenamento. Mas eu posso fazer tudo de novo . E eu sei que, se não for você, outros estarão aí fazendo com outras pessoas. E as pessoas fecham os olhos. "Normal", pensam. Não é normal. Não é normal invadirem a tua vida e roubarem tuas lembranças. Tocarem e arrebentarem com tudo, sem zelo, sem cuidado, sem amor com o que é teu. Tu suas, trabalhas, deixas de viver um pouquinho, de dormir, de sonhar, abdicas de algumas coisas em detrimento de outras... aí vêm e tomam de ti. E aí você se prende. E aí você tem medo e olha para os lados e fica taquicárdica com um barulho inesperado. E aí vai atrás de segurança, portas anti-furto, câmeras e o diabo... O diabo! Por que eu tenho que ter medo? Por que EU tenho que viver atrás de grades dentro da minha própria casa? É isso aí, população... continuem com pequenas corrupções, continuem votando pelos mesmos motivos de sempre... continuem de olhos fechados.




2 comentários:

Maela disse...

Neguinho usa isso para trocar por pedra de crack.

Raiva desta tolerância que temos com polícia corrupta, com governo indolente e pagando um abuso de impostos.

Michele Pupo disse...

Mi
Fiquei chocada. E triste. Muito triste. Por você, pelas lembranças que foram levadas, pelo susto.
Pensei em um montão de coisas boas para te dizer. Nenhuma me veio a cabeça.

Minto. Lembrei de uma música. E por não poder te abraçar agora, te envio este afago:

"Não quero ver você triste assim.
Não fique triste, o mundo é bom
A felicidade até existe
Enxugue a lágrima, pare de chorar
Você vai ver que tudo vai passar
Você vai sorrir outra vez ,
Que mal alguém lhe fez, conta pra mim
Não quero ver você triste assim!"

http://www.youtube.com/watch?feature=player_embedded&v=5yzMKPxRDJg#at=63