terça-feira, 3 de setembro de 2013

Eu não sei amar

É, eu não sei. Eu amo demais. Eu amo até que me doa os ossos. Eu amo até que minhas energias se esgotem e meus neurônios se fundam. Eu amo com uma intensidade corporal, visceral, emocional absurdas. Absurdas, absurdas, absurdas. E assusta. Amor como o meu assusta. Dói em mim o meu amor. Amar me cansa. Amar me dilacera e me desassossega. 

3 comentários:

O Gato do Balaio disse...

kkk e você adora ficar desassossegada.

O Gato do Balaio disse...

Não é?

Mirella de Oliveira disse...

Não sei te responder isso, Ma. Sinceramente, não sei.