quarta-feira, 9 de outubro de 2013

Menina...


Menina, foge. Se está doendo, sai em disparada, controla os teus soluços... e foge. Menina, corre pra longe da dor... corre pra perto de ti. Se está doendo, expulsa a dor, chora, vomita a dor pelos olhos. Menina, não importa se já tens quase trinta se quando dói a gente ainda tem quase sete. Menina, menina... te doma! Te coloca nas rédeas, te orienta, te retoma! A dor te fere mas não é dona de ti. A dor não faz parte da tua meninez, pequena. Teu sorriso é quem tu és, só isso. Expulsa, expulsa, menina. Deixa bem vazio esse coração, limpa tudo, faz faxina, deixa estéril e prontinho pra caberes em ti de novo. Menina, como podes ser feliz e despontar sorrisos em outros corações se não te tens nas próprias mãos? Menina, corre logo pra longe da dor, corre logo pra perto de ti...






Um comentário:

Luna Sanchez disse...

"A dor te fere mas não é dona de ti."

Vou repetir feito mantra, Mi.

Beijo, beijo, beijo.